Rua de Direitos oferece serviços gratuitos à população de rua de Belo Horizonte


Imprimir

Publicado em: 04/10/2017

Recivil foi um dos parceiros do projeto, e trabalhou na emissão de pedidos de segundas vias de certidões de nascimento e casamento.

Belo Horizonte (MG) – O Parque Municipal Américo Renné Giannetti, localizado no Centro de Belo Horizonte, comemorou 120 anos nesta terça-feira (26/09) e foi o palco do projeto Rua de Direitos, que aconteceu no mesmo dia.


A ação é uma iniciativa do Serviço Voluntário de Assistência Social (Servas), em parceria com o Ministério Público de Minas Gerais e o Tribunal de Justiça de Minas Gerais e apoio de diversas entidades, entre elas o Recivil. O projeto é dedicado aos moradores de rua e visa oferecer diversos serviços gratuitos, além de incentivar o respeito ao próximo, como explicou o gestor de Projetos Sociais do Servas, Júlio Coutinho.


“A Rua de Direitos faz parte do programa Rua do Respeito. A importância dele para a cidade é, primeiramente, porque ele presta serviços de atendimento à população, como emissão de documentos, certidões, carteiras de identidade, CPF, carteira de trabalho, mas ele presta outros serviços. Ele também é um grande evento de mobilização social, onde a gente junta diferentes atores para um ato que eu chamo de compaixão, de respeito e de tolerância ao próximo, sinalizando isso para a cidade. (...) É isso que esse evento todo simboliza, a compaixão da nossa cidade com as pessoas em situação de rua”, informou Júlio.

 

O gestor de Projetos Sociais do Servas, Júlio Coutinho, ao lado das colaboradoras do Recivil


O Recivil trabalhou na emissão de pedidos de segundas vias de certidões de nascimento e casamento, totalizando 200 atendimentos. Quem aproveitou a oportunidade foi Izael Gomes Lopes, que precisa da segunda via de sua certidão de nascimento para tirar seus outros documentos que foram roubados. “Estou precisando dos documentos para voltar para São Paulo. Moro lá, estou há seis meses em Belo Horizonte, quero voltar para São Paulo, mas não consigo, porque todos os meus documentos foram roubados”, explicou Izael, agradecido pela oportunidade de conseguir a certidão. “Já adianta demais”, completou.

 

Izael Gomes Lopes teve seus documentos roubados e procurou o Recivil para conseguir a segunda via de sua certidão de nascimento. 


Cerca de mil pessoas estiveram no Parque Municipal e tiveram acesso a outros serviços como emissão de carteira de identidade, CPF, atendimento médico, psicológico e odontológico, orientação jurídica, corte de cabelo e apresentações culturais. Também foram oferecidos café da manhã, almoço e lanche da tarde.


Esta é a quarta edição do Rua de Direitos, que já aconteceu em Belo Horizonte, Ipatinga, Montes Claros e novamente na capital mineira. Juiz de Fora será a próxima cidade a receber o projeto ainda este ano.

 

Procura pela emissão de documentos foi grande durante todo o dia.


 

 

Fonte: Assessoria de Comunicação do Recivil (Jornalista Melina Rebuzzi)